Search
Close this search box.

Abril exigirá atenção redobrada de agricultores, por conta do clima

4 de abril de 2024

Cenário complexo com temperaturas acima de média na região central do Brasil e padrão irregular de chuvas exige que agricultores tenham cuidados extras
Compartilhe no WhatsApp
Abril exigirá atenção redobrada de agricultores

Nos últimos meses, a grande preocupação da produção agrícola nacional atendia pelo nome de El Niño. Esse fenômeno trouxe muitos problemas, tanto por conta das altas temperaturas, quanto pelo estresse hídrico. A boa notícia é que o seu enfraquecimento é evidente e já não assusta mais como em meses anteriores. Mas, o mês de abril reserva outros pontos de atenção para os agricultores, já que o cenário deve ser de variações de temperatura e padrão de chuvas irregular.

“Abril será caracterizado por temperaturas acima da média na região central do país e por um padrão bastante irregular de chuvas. Esses fatores com toda a certeza vão demandar atenção redobrada dos produtores rurais e profissionais do agronegócio”, explica o meteorologista e diretor da ignitia Inteligência Climática, João Rodrigo de Castro.

Na região Sudeste, a combinação de temperaturas elevadas com baixa pluviosidade vão demandar uma gestão cuidadosa dos recursos hídricos, comenta Castro. “Produtores de milho safrinha e feijão segunda safra, cuja produtividade depende de condições climáticas favoráveis precisam de muita atenção. O café, em fase de granação e a soja, em fase de maturação e colheita, precisarão de estratégias adaptativas para enfrentar o estresse hídrico”.

No Sul do país, as maiores preocupações serão milho safrinha e soja em final de ciclo. O manejo adequado da irrigação deverá ser fundamental para compensar a escassez de chuvas, enquanto a colheita do arroz e do milho primeira safra devem acontecer sem grandes problemas, em decorrência de um clima mais seco.

Segundo levantamento da ignitia, o Nordeste deve apresentar um cenário otimista para milho e feijão, beneficiadas por chuvas acima da média. Mas, a soja pode sofrer com excesso de umidade, interferindo na fase de colheita.

A falta de chuvas deve ser um grande obstáculo no Centro-Oeste. “O clima seco vai beneficiar a colheita da soja, mas exigirá monitoramento para o cultivo de algodão e feijão segunda safra”, comenta o diretor da ignitia.

Como lidar com as flutuações climáticas de abril?

“É fato que o monitoramento climático contínuo é uma ferramenta essencial, pois só assim, é possível analisar as necessidades de cada cultura com precisão, mitigando problemas, inclusive. O ajuste ou reajuste dos calendários de plantio e colheita e a implementação de sistemas de irrigação eficientes também são medidas que podem mitigar os impactos adversos do clima”, finaliza Castro.

Sobre a ignitia
 

Fundada em 2010, a Ignitia é a primeira empresa do mundo a entregar previsão com modelo específico para climas tropicais e personalizada para cada fazenda. O sistema desenvolvido entrega informações de alta precisão por meio de aplicativos, plataformas, alertas e dados digitais.

O sistema de previsão da ignitia é baseado no equivalente a mais de 30 anos de horas-homem de pesquisa e desenvolvimento, abordando as principais adversidades das regiões tropicais, como a variabilidade climática. Com isso, todos os segmentos do mercado agro, seja agroindústria, rede de distribuição, fornecedores de insumos, bancos, seguradoras e todos tipos de agricultores grandes, médios ou pequenos, conseguem obter informações específicas e relevantes para as suas fazendas e tomar decisões importantes e personalizadas, como o preparo do solo, aplicação de fertilizantes e aplicação de defensivos.

Por Ascom Ignitia

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

O fenômeno climático La Niña, conhecido por resfriar as águas do Oceano Pacífico, está agora começando a influenciar o clima, trazendo consigo uma nova série de desafios.
O calor, caracterizado por temperaturas máximas acima da média para esta época do ano, foi temporariamente amenizado por uma frente fria
Um ciclone extratropical se formará na costa da Argentina na madrugada de quarta-feira (8) e trará mais chuva para o país
Chuva segue como empecilho em parte da região Norte, enquanto na Bahia, lavouras de milho safrinha sofrem com deficiência hídrica