Search
Close this search box.

89ª ExpoZebu: ABCZ anuncia Programa de Avaliação de Bezerros de Corte

3 de maio de 2024

Iniciativa vai beneficiar todos os criadores participantes do PMGZ Corte e PMGZ Comercial
Compartilhe no WhatsApp
ABCZ anuncia Programa de Avaliação de Bezerros de Corte

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, (ABCZ), anunciou nesta quarta-feira (1º), que lançará o Programa de Avaliação de Bezerros de Corte. O intuito é dar consistência às informações dos rebanhos, inclusive com dados de abate, progênie de touros e qualidade da carne.

A conversa sobre o novo projeto ocorreu durante uma reunião entre o gerente de Fomento dos Programas de Melhoramento Genético da ABCZ, Ricardo Abreu, o gestor pecuário, jurado oficial das raças zebuínas e membro do Conselho Deliberativo Técnico da entidade, Beto Celestino com o diretor executivo e de originação da JBS, Eduardo Pedroso, que fez o pedido de implementação do Programa ao presidente as ABCZ, Gabriel Garcia Cid, durante o campeonato Modelo Frigorífico, realizado na 89ª ExpoZebu.

Para participar é preciso fazer parte do Programa de Melhoramento Genético para rebanhos comerciais, o PMGZ Comercial.

image 1

“É uma cooperação técnica comercial com a indústria frigorífica para que a gente tenha as informações dos animais que forem para abate e, consequentemente, tendo dados de carcaça de pais conhecidos e os currículos desses animais, teremos todos os dados produtivos e genéticos. Será uma avaliação completa”, destaca Ricardo Abreu.

O gestor pecuário da ABCZ, Beto Celestino, acredita que o projeto é importante, porque valoriza a origem do animal e vai agregar valor na produtividade das fazendas de pecuária do Brasil.

“A qualidade da carne existe e é intrínseca ao negócio. A ABCZ é mentora da genética e, já que estamos fazendo touros melhoradores, temos que avaliar os filhos desses touros em todo o processo” finalizou Beto Celestino.

A JBS conta com diversos boiteis que estarão disponíveis para agregar essa parceria com os criadores e pecuaristas associados da ABCZ. Um desses confinamentos está em Uberaba, no Triângulo Mineiro, com capacidade estática para 10.600 cabeças e outro com 12.500 cabeças em Campo Florido, a menos de 100km de Uberaba. “A proposta é estender o Boitel JBS para uma vitrine tecnológica de testagem de progênie e democratizar o acesso ao sistema de terminação intensiva no cocho sem desembolso antecipado do pecuarista para engorda. Todo banco de dados irá retroalimentar o PMGZ Comercial e alavancar a acurácia da avaliação de novos touros”, avalia Eduardo Pedroso.

Para o presidente da ABCZ, Gabriel Garcia Cid, o Programa trará muitos benefícios aos criadores. “A criação do programa com esse foco é uma oportunidade fantástica de melhorar a qualidade da carne produzida pelos pecuaristas que já investem na genética pura melhoradora através de inseminação e, pelo uso de monta natural de touros puros zebuínos”.
Gabriel ainda ressalta os impactos positivos no mercado econômico. “Um dos objetivos é mostrar os ganhos reais em produção de carne aos pecuaristas que hoje ainda não fazem uso da genética pura em seus rebanhos, o que representa algo em torno de 50% das matrizes aptas para reprodução no Brasil. Pecuaristas e a indústria ganharão juntos”, afirma.

“Com essa parceria com o PMGZ Comercial, iremos aproximar ainda mais a indústria da carne do melhoramento genético chancelado pela ABCZ e fomentar o uso cada vez maior de touros Zebu PO melhoradores no rebanho nacional”, complementa Eduardo Pedroso.

Fotos: Neto Oliveira

Por ASCOM ABCZ

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

O aumento do uso de coprodutos representa uma solução sustentável para a destinação de resíduos
São Paulo enfrenta desafios ainda maiores devido aos altos custos para o setor produtivo do leite e por ser o maior mercado consumidor do país.
Volume alcançou em 178,8 mil toneladas até a quarta semana, sendo que no ano anterior foram exportadas 168,4 mil toneladas