Search
Close this search box.

Na ABCZ, Ministro da Agricultura e Pecuária se compromete a buscar soluções para o agro

10 de fevereiro de 2023

Pedido de audiência com lideranças do setor produtivo foi feito pelo presidente da Associação em Brasília; instituição é a primeira a receber gabinete itinerante do Mapa
Compartilhe no WhatsApp
Na ABCZ, Ministro da Agricultura e Pecuária se compromete a buscar soluções para o agro

Com o objetivo de promover o diálogo entre produtores e o Governo Federal, a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) recebeu o Ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Henrique Fávaro, na sede da entidade, em Uberaba (MG).

A ida do Ministro ao Triângulo Mineiro foi resultado de um pedido feito pessoalmente pelo presidente da ABCZ, Gabriel Garcia Cid, durante visita ao Mapa, no fim do mês passado. Gabriel estava acompanhado do Diretor de Relações Internacionais, Romildo Antônio da Costa, e do pecuarista e membro da comissão para Assuntos Políticos, Jorge Pires.

“Nossa Diretoria entende que a abertura para o diálogo é a melhor maneira de estimular políticas públicas que vão ajudar no desenvolvimento da pecuária. Nos posicionamos em favor de nossos mais de 24 mil associados e esse encontro com o Ministro e sua equipe entra para a história da instituição”, destaca o presidente da ABCZ.

Além de aceitar o convite, Fávaro viajou com o staff do Ministério para ouvir associados e outras lideranças do setor. No Parque Fernando Costa, sede da ABCZ, ele se encontrou com mais de 50 representantes de entidades ligadas ao setor produtivo e se comprometeu a ouvir e buscar soluções para as principais e mais diversas demandas do agro. “Sei da dificuldade das audiências em Brasília; as audiências são muito curtas e, muitas vezes, a mensagem não chega. Essa é a oportunidade de o produtor estar com o secretário, que pode, de fato, resolver o problema que, às vezes, é muito simples, mas que não chega a ser compreendido lá dentro do Ministério”, destaca Fávaro.

Garcia Cid aproveitou a presença do ministro Carlos Fávaro e do staff do ministério para, além de apresentar demandas da área técnica da Associação que foram solicitadas por criadores, reforçar o posicionamento da entidade pecuária quanto ao apoio total ao desmatamento ilegal zero e pediu respeito ao Código Florestal. “Sugerimos dar a opção de substituir o desmatamento legal por remuneração ao proprietário com direito a esse desmatamento por negociação voluntária”, disse Gabriel, lembrando a necessidade de prioridade máxima da regulamentação fundiária na região amazônica, além de crédito rural para a pecuária, principalmente, visando à exportação internacional.

Em ação conjunta, a ABCZ e a Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) se colocaram à disposição para contribuir dando celeridade aos processos zootécnicos do Mapa, haja visto que mais de 98% do mercado de inseminação artificial passa em relatórios da Associação e cerca de 80% dos municípios brasileiros utiliza a inseminação artificial.

​​​​​​​Carlos Fávaro comprometeu-se a dar atenção redobrada às questões ambientais, sustentáveis e fundiárias que envolvem a pecuária e toda a cadeia produtiva. “Estamos buscando fortalecimento de crédito rural; a secretaria agrícola já começa a escrever um novo Plano Safra que incentive a sustentabilidade e vai reforçar recursos para pequenos e médios produtores. Já para médios e grandes, proporcionará investimentos na manutenção de máquinas, construção de armazéns, renovação de pastagens degradadas, para intensificar a produção e gerar oportunidades. Queremos ser um Ministério contemporâneo para abrir mercados”, garante.

​​​​​​​Prioridade para quem quer trabalhar – Durante visita à ABCZ, o Ministro Carlos Henrique Fávaro ressaltou que o grande desafio do Mapa na comunidade internacional se resume a um problema de imagem. “Nossos produtores têm boas práticas agrícolas; essa mensagem precisa chegar no mercado internacional. A Integração Lavoura Pecuária é um modelo que tem que ser mostrado ao mundo”, afirma, ao elogiar o programa desenvolvido pela ABCZ.

​​​​​​​Fávaro lembrou que a ABCZ foi a primeira grande entidade a promover interatividade com o gabinete itinerante. Segundo Fávaro, o novo plano para o país resgata pastagens de baixa produtividade com investimento em calcário e fertilizantes. “Vamos aumentar a produção, dar oportunidade de emprego, tirar a pressão sobre novos desmatamentos”, avalia.

O ministro sugeriu, ainda, que aqueles que querem o bem do agronegócio devem trabalhar juntos por políticas públicas que impactem o segmento.

Por: ASCOM ABCZ

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Valor é 4,4% maior que os US$ 35,85 bilhões em exportações registrados no primeiro trimestre do ano passado
Impulsionadas pela soja em grão, pelo açúcar bruto e açúcar refinado, as exportações do Paraná cresceram 4,7% em valor no primeiro trimestre do ano em relação a igual período do ano passado, informou em nota a Agência Estadual de Notícias.
ABCZ foi escolhida para sediar a segunda edição do COMCEBU; evento é aliado à 89ª ExpoZebu
Nelore e anelorados representam 80% do rebanho bovino nacional. Entidade desenvolve ações de fomento e valorização da raça