Search
Close this search box.

23º SBSA terá debate sobre disponibilidade de grãos e alternativos

24 de março de 2023

Palestra do CEO do Sindirações, Ariovaldo Zani, no dia 04 de abril, às 15 horas, vai abordar o tema “Disponibilidade de grãos e alternativos”. O evento será realizado no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó (SC)
Compartilhe no WhatsApp
Disponibilidade de grãos e alternativos em debate no 23º SBSA

Mais de 50 milhões de toneladas de milho e em torno de 18 milhões de toneladas de farelo de soja foram consumidos pela indústria de alimentação animal em 2022 no Brasil. O milho e a soja são os dois grãos básicos da avicultura, mas as oscilações na produção e a dinâmica de preços dos insumos têm impactado a cadeia produtiva de aves. Buscando soluções, discute-se o uso de cereais alternativos na formulação de rações.

Esse será o tema de palestra do CEO do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), Ariovaldo Zani, no 23º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA), no dia 04 de abril, às 15 horas. Ele explanará sobre “Disponibilidade de grãos e alternativos”, durante o Bloco Mercado.

Zani é médico veterinário e também preside a Câmara Sustentabilidade e Bem-Estar Animal da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). É diretor da Divisão de Insumo do Departamento de Agronegócio (Deagro) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), conselheiro curador da Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia Avícolas (Facta), professor colaborador MBA Agronegócios no Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (Pecege) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP).

O presidente da Comissão Científica do 23º SBSA, Guilherme Lando Bernardo, frisa que a alimentação é essencial na cadeia de produção de proteína animal e que os gastos com nutrição representam grande parte do valor investido na criação de aves. “Os preços dos principais grãos, milho e soja, além de alternativos e insumos, têm grande impacto. Aliado a isso, temos o déficit na produção de grão devido a diversos fatores, entre eles a estiagem. O palestrante trará abordagens atuais e um panorama do setor, contribuindo para a gestão e o planejamento da cadeia produtiva”.

O Simpósio ocorrerá nos dias 4, 5 e 6 de abril, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó (SC). Promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), o evento será realizado em formato híbrido, presencial para brasileiros e virtual para estrangeiros e brasileiros. Concomitantemente, acontecerá a 14ª Brasil Sul Poultry Fair, além da Granja do Futuro.

Inscrições SBSA

Neste ano, o acesso à feira – que era gratuito – será pago para quem não participar do Simpósio. Para os congressistas que se inscreverem no Simpósio, o acesso à Poultry Fair continua gratuito. Já está no terceiro lote de inscrições. Para participar de forma presencial o investimento é de R$ 800 para profissionais, R$ 460 para estudantes e R$ 200 para a Poultry Fair; e R$ 700 para profissionais e R$ 420 para estudantes para o evento on-line.

Na compra de pacotes a partir de dez inscrições para o SBSA serão concedidos códigos-convites bonificados. Nessa modalidade há possibilidade de parcelamento em até três vezes. Participantes que trabalham ou residem fora do Brasil, excepcionalmente para essa edição só poderão realizar a inscrição online, conforme recomendação da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Fonte: Assessoria Nucleovet

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Colmeias podem fornecer uma colheita de aproximadamente 50 kg de mel em dois meses durante a floração de soja. Fora das lavouras, colheita de mel é estimada em 19 kg por ano.
Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.